Alergia alimentar ou intolerância?

Alergia alimentar ou intolerância?

Na alergia, o organismo encara proteínas específicas de um alimento como inimigas e envia células de defesa para barrá-las. Neste “mal-entendido”, o corpo acaba agredido. Inchaço nos lábios, coceira, tosse, falta de ar e diarreia estão entre as manifestações que aparecem após a ingestão e, no pior dos cenários, ocorre o choque anafilático.
Já a intolerância é uma desordem completamente diferente, a começar pela causa, que são os carboidratos. Um exemplo muito comum de intolerância é a intolerância à lactose (presente no leite e seus derivados), pois o organismo não produz a lactase, enzima responsável pelo processamento da lactose.
Os efeitos da intolerância chegam a demorar horas, ou dias, para se manifestar e ficam quase restritos ao aparelho digestivo: diarreia, gases, enjôos, etc. e, ao contrário da alergia, este tipo de transtorno até permite que pequenas quantidades da substância sejam toleradas. Em alguns casos, é possível ingerir uma dose da enzima em falta e, a partir daí, consumir o alimento intolerável.

OS PRINCIPAIS CAUSADORES DE ALERGIA

Peixes e frutos do mar;
Ovos;
Trigos;
Soja;
Amendoim e castanhas;
Leite e seus derivados;

CAUSADORES DE INTOLERÂNCIA

Leite e seus derivados;
Grãos com glúten;
Banana e frutas cítricas;
Alguns alimentos processados;
Vinho tinto;
Corantes alimentícios

Apesar de se diferenciarem em vários aspectos, a intolerância e a alergia têm um ponto em comum: com atenção à alimentação e acompanhamento médico e nutricional adequados, é possível contorná-las sem abalar tanto a qualidade de vida do paciente.

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − seis =

LIGUE AGORA
AGENDE PELO WHATSAPP